Brazilian Chita and Paris / Chita brasileira e Paris

English below!

Na última semana de janeiro, Paris foi palco da feira Paris Deco Off que reuniu mais uma vez  o mundo da decoração na Cidade Luz. A feira obviamente foi amplamente divulgada e discutida planeta afora mas, como sempre, quem faz matérias irresistíveis é o site Quintessence, que já apareceu uma vez aqui como a primeira matéria na categoria “inspirations“do blog.

Vendo o conjunto de novidades apresentadas nessa edição, dá pra perceber a forte inspiração tropical e referências à América do Sul. Algumas delas aliás, lançadas em branco e preto (tema do último post aqui no blog) que foi uma tendência forte na feira, paralela a uma explosão de cores fortes.

Esse lado tropical da feira me faz pensar na chita brasileira, tecido praticamente desconhecido na Europa mas que voltou a ganhar força na decoração brasileira nos últimos anos. A chita, brasileiríssima nas cores e com seu tradicional padrão floral é uma reinvenção de tecidos tradicionais de origem indiana, trazidos por mãos portuguesas e holandesas a partir do século XVII para a Europa, que só então desenvolveu suas linhas próprias do tecido, sendo um dos mais famosos, o Toile de Jouy, fabricado na França.

No Brasil mesmo que a chita esteja ganhando mais espaço atualmente, me parece que o seu ar tropical continua deixando a chita mais ligada a ambientes exteriores ou de lazer como varandas e casas de campo ou praia. Eu ainda gostaria de ver a chita presente em uma decoração bastante formal, tirando mais proveito da bagagem histórica do seu padrão mas “assustando” o tradicionalismo comportado com a exuberancia de sua brasilidade.

gamanacasa chita brasileira

During the last week in january, Paris was the stage of Paris Deco Off, that gathered together the world of decoration once again in the City of Light. The fair was obviouly widely published and discussed around the planet but, as always, it is the site Quintessence – that already appeared here once as the very first posting in the blog’s category “inspirations” – who makes the most irresistible features.

Looking at the novelties showed in this edition, one can notice a strong tropical inspiration and references to South America. Some of them, by the way, released in black & white (subject to the latest posting here in the blog) which was an important trend paralell to an explosion of bold colours.

This tropical side of the fair made me think about the brazilin chita, a fabric rather unknown in Europe but that is having a strong come back in brazilian decoration in last years. The chita, truely brazilian in its colours and with its traditional floral pattern is a reinvention of old fabrics of indian origin, brought to Europe by portuguese and dutch hands since the 17th century. Only then Europe began to produce its own versions of the fabric among which one of the most famous is the french Toile de Jouy.

In Brazil, even though the chita is becoming more popular again lately, it seems to me that it’s tropical flair makes it stay connected to exteriors or leisure rooms like varandas and country or beach residencies. I would love to see the chita taking part in much more formal decors, taking advantage of the historic background of its patterns but also “awakening” the well behavioured traditionalism with a touch of its brazilian exuberance.

gamanacasa brazilian sky and trees
Brazilian sky and trees

4 comentários sobre “Brazilian Chita and Paris / Chita brasileira e Paris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s