@abigailahern: Making walls speak to the heart /Fazendo paredes falar ao coração

English below!

Abigail Ahern é um nome que eu digo sempre que falo sobre minha predileção por paredes escuras, ou sobre flores artificiais… também sobre iluminação, sobre texturas, sobre aconchego… Eu acho que Abigail Ahern é um nome que eu falo bastante mesmo, sempre que eu falo de tudo que eu gosto. Eu tomo até cuidado pra não falar demais para que esse nome não pareça ser menos importante do que é pra mim de verdade.

abigail ahern gamanacasa vienna 6

Na última vez que eu me mudei e passei a viver nesse apartamento atual, tive vontade de fazer muitas coisas na casa, brincar com ela como se fosse o cenário de uma peça de teatro que trata da vida de “um certo” personagem… Não havia plano algum, nem mesmo o desejo de realizar determinada idéia pré-concebida. Se Olavo Bilac podia ouvir estrelas por que não poderia eu ouvir paredes? Então em vez de aplicar algum conceito, eu ficava literalmente olhando para as paredes, esperando que elas me revelassem sua inspiração. Não é que deu certo? E elas pediam cores escuras, muito escuras!

abigail ahern gamanacasa vienna 5

Fiquei meio preocupado achando que poderia estar definitivamente louco. Ouvir paredes? Depois pintar tudo de escuro? Estranho… Por via das dúvidas, lá fui eu pesquisar imagens de ambientes modernos com paredes escuras, em preto, cinza ou mesmo cores como azul, verde, violeta, mas num tom tão escuro que mais parece preto mesmo. Aos poucos fui me tranquilizando pois, se estava louco, pelo menos não estava louco sozinho pois tinha muita gente fazendo belos ambientes com aqueles tons escuros. Dentre esses belos ambientes, alguns eram absolutamente fascinantes e eu descobri que a assinatura por trás era sempre a mesma: Abigail Ahern ou, no Instagram, @abigailahern.

abigail ahern gamanacasa vienna 3

Mais tarde eu acabei descobrindo também que ela escreve…  e comecei a ler. Li tudo o que encontrei e não foi pouco, pois a produção de textos de Abigail Ahern em seu blog é pra lá de generosa. Li sobre paredes escuras, flores artificiais, iluminação, texturas… e o aconchego que eu estava procurando. Estudei todas as dicas, experimentei e não me lembro de ter dito “isso não é pra mim” uma única vez… Aliás, lembro sim, em um texto ela anunciava estar deixando de lado as cores escuras, partindo para uma nova fase em tons pastéis e eu já comecei a ficar triste quando li que a cor preferida dela agora seria “menta”… ela estava me obrigando, pela primeira vez, a não gostar de algo que ela dizia. Só então percebi que era o post de primeiro de abril dela… Fizemos as pazes rapidinho 😉

abigail ahern gamanacasa vienna 2

Eu já estava muito feliz com tudo que aprendia dela quando um dia levei um grande susto: Tudo à minha volta era tão pessoal, tão meu, contava tanto sobre mim como realmente um bom cenário de teatro deve contar a respeito dos seus personagens. Isso me pareceu surpreendente porque afinal eu estava seguindo dicas e conselhos de uma outra pessoa, com um estilo próprio e muito marcante… tudo já deveria ter mais a cara dela do que a minha! Foi aí que eu percebi a grandeza artística do trabalho de Abigail Ahern. Além do seu gosto apuradíssimo, sua fantástica facilidade em criar ambientes belíssimos mas despretenciosos e cheios de um calor humano encantador, ela tem o suave dom de levar pessoas – através de suas dicas e conselhos – a encontrar seus próprios caminhos.

É fácil encontrar pessoas dizendo o que fazer e (principalmente) o que não fazer mas encontrar alguém que sabe orientar pessoas a procurar suas próprias respostas é o dom dos grandes mestres. E essa pra mim é a medida da Arte de Abigail Ahern.

abigail ahern gamanacasa vienna 1

Abigail Ahern is a name I pronounce quite often whenever I’m talking about some of my favorites like dark walls or faux flowers… but also about lighting, about textures, about cozyness! I think Abigail Ahern is a name I pronounce really a lot whenever I’m talking about everything I like. I even pay attention not to say her name too often because I don’t want to let it sound less important than it really is for me.

abigail ahern gamanacasa vienna 7

Last time I moved and started living in the pad I am now, I really felt like doing a lot in this house, playing with it as if it were the setting of a theatre play about the life of a “certain” character… I had no plans, not even the desire to accomplish a specific or preconceived idea. If brazilian poet Olavo Bilac could hear the stars why could I not hear the walls? So instead of applying any concept, I literally stood there and stared at those walls, waiting them to reveal their inspiration. Believe it or not, it worked out! They asked for dark colours, very dark colours!

abigail ahern gamanacasa vienna 9

 

I got a bit worried, thinking that maybe I got totally nuts. Hearing walls? And then paint them all dark? Strange… Just in case, I decided to research images of modern rooms with dark walls like black, grey or even more colourful like blue, green, purple but always so dark that it actually almost looked like black. Little by little I started to feel good again then, if I was crazy, at least I was not alone because I found a lot of people doing beautiful rooms with those dark tones. Among those beautiful rooms, there were some absolutely fascinanting ones that I realized the signature behind was always the same: Abigail Ahern or , at Instagram, @abigailahern.

abigail ahern gamanacasa vienna 12

Later I found out that she also writes and began to read her. I read everything I found and it was not little. The text production by Abigail AHern in her blog is far beyond generous. I read about dark walls, faux flowers, lighting, textures… and that cozyness I was looking for. I studied all her hints, experimented with them and I do not remember having ever said “this is not for me”. Not once! Oh wait, I do remember a text she wrote telling that she would abandon dark colours and begin a new phase with pastell colours… I was already sad enough at that point when I read that her favorite colour from now on would be peppermint… it was like she was forcing me not to like something of her for the very first time. Only then I realized it was her april’s fools posting… We got friends again very quickly 😉

abigail ahern gamanacasa vienna 10

I was already very happy with all I learned from her when a certain day I really got scared: Everything around me got so personal, so “mine”, telling so much about myself exactly like a good theatre setting should tell about  its characters. That seemed to be so surprising for me because at the end I was following hints and advices of someone else who has such a personal and outstanding style… everything should actually loook more like her than like me! At this point I realized the magnitude of Abigail Ahern’s artistic oeuvre. Beyond her refined taste, her fantastic ability to create wonderful rooms that are at the same time also unpretencious and full of a fascinating human warmth, she has the tender gift to guide people – with her hints and advices – to find their own ways.

It is easy to find people telling you what to do and (even more often) what not to do but finding someone who knows how to guide others to searcch for their own answers is the gift of masters. And that is for me the grandeur of Abigail Ahern’s Art.

abigail ahern gamanacasa viennan 11

 

6 comentários sobre “@abigailahern: Making walls speak to the heart /Fazendo paredes falar ao coração

  1. querido , tenho olhado com paciência e atenção para certas paredes daqui de casa mas ainda não ouvi o que dizem! acho melhor esperar vc que tem o dom de O Bilac ! saudades

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s