@waterformytea: Shape and taste of passion / A forma e o gosto da paixão

English below!

Escrever sobre as galerias que vejo no Instagram é minha maneira de relatar tudo o que aprendo com cada uma delas. Mesmo que sejam pontos de vista muito pessoais, são sempre resultado da proposta oferecida ao público pelo trabalho fotográfico dos instagramers através  dessa deliciosa rede social. Só estou tentando dizer o óbvio: que o que escrevo não é mais que uma reação aos impulsos recebidos e que sou grato a essas pessoas pela inspiração recebida.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 10

Também sou grato ao próprio Instagram pela oportunidade de conhecer artistas admiráveis que produzem trabalhos que me tocam cada um à sua maneira e contribuem para o meu crescimento. A delícia desse aprendizado só foi possível depois que mãos muito delicadas me mostraram todo o potencial e fascínio escondido na rede com a qual, até então, eu não havia tido qualquer contato direto. Foram mãos que eu, claro, conheço… mais que isso, mãos que eu confio e admiro há anos: as mão de Carolina Borges ou, no Instagram, @waterformytea.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 11

Sempre que escrevo, parto de um impacto causado pela galeria em si, a impressão ou sentimento que as imagens provocaram. Mas no caso de @waterformytea é diferente porque além de ver suas imagens eu vejo demais as mãos, que me são tão familiares, de Carolina Borges. Mãos que se dedicam a uma longa lista de atividades diferentes sempre com um esmero carinhoso que se concretiza em beleza, em profusão de delicadezas envolventes.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 1

Eu vejo que não tenho a distância necessária para escrever sobre @waterformytea pela proximidade que tenho de Carolina Borges mas como poderia deixar de registrar minha admiração pelas imagens de uma food artist capaz de transformar comida em esculturas? Como eu posso expressar meu encanto por essas imagens exuberantes e suaves sem me deixar entorpecer pela memória do sabor dessas doces delícias esculturais? Não posso. Ou, talvez, simplesmente não queira… porque até a cegueira é benvinda quando imposta pela paixão.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 3

Writing about the galleries I see at Instagram is my way to tell about everything I learn with each one of them. Even though those are very personal perspectives, they are the result of proposals offered to the public by the photographic work of instagramers through that delightful social network. I’m just trying to say the obvious: that what I write is nothing more than a reaction to impulses I get and that I am grateful to those people for the inspiration they give me.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 8

I am also grateful to Instagram itself for the oportunity to meet admirable artists who produce works that touch me, each one in its own way, and contribute to my growth. The delight of this learning was only possible after very delicate hands showed me all the potential and fascination hidden in that network with which I had no direct contact until then. Those were hands I, of course, know well… more than that, hands that I trust and admire since many years: the hands of Carolina Borges or, at Instagram, @waterformytea.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 6

Whenever I write, I start from an impact caused by the gallery itself, the impression or feeling the images did to me. But in the case of @waterformytea it is diferent because beyond seeing her images I see too much of those hands (that seem so familiar for me) of Carolina Borges. Hands that dedicate themselves to a long list of quite diferent activities but always with the same tender care that materializes itself in beauty, in a profusion of involving delicacies.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 2

I see I don’t have the necessary distance to write about @waterformytea since my feeling is too close to Carolina Borges but how could I miss recording my admiration for the images of a food artist able to transform food into sculptures? How can I express my fascination by these soft and exuberating images without getting numb by the memory of these sweet sculptural delights’ taste? I can’t. Or, maybe, I simply don’t want to… because even blindness is welcome when it is imposed by passion.

gamanacasa vienna instagram waterformytea 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s