2. Museum: Theseus’ Temple / O Templo de Teseu

English below!

Semana passada escrevi sobre o Tesouro Imperial, a Schatzkammer Wien que foi o primeiro dos 7 museus que estou visitando com o ticket anual de museus… hoje é dia do Templo de Teseu que fica bem no meio do Volksgarten (Jardim do Povo) de Viena.

Gamanacasa vienna theseus temple 2

Essa construção em estilo clássico foi erguida entre 1819 e 1823 pelo arquiteto Peter von Nobile para abrigar uma grande estátua do herói Teseu feita pelo escultor italiano Antonio Canova que hoje se encontra na entrada do Museu de História da Arte de Viena / Kunsthistorisches Museum. O prédio é uma miniatura do Templo de Hephaistos em Atenas, também conhecido por Theseum pois acreditava-se que os restos mortais de Teseu teriam sido enterrados no templo.

Gamanacasa vienna theseus temple 10

Atualmente, o Templo de Teseu faz parte do Museu de História da Arte  e sua sala principal é usada para instalações artísticas e exposições temporárias. A cripta – que eu gostaria muito de ter visto – não está aberta para visitas no momento. Bom, quanto à exposição atual… trata-se de uma única obra do australiano Ron Mueck, “A man in a boat”, colocada no centro do templo, de frente pra quem entra e não tem como não levar um susto. Esse encontro é, na verdade, uma confrontação! O “Homem num Barco” parece estar olhando pra cada um que entra no templo e esse detalhe aparentemente simples se mostra interessantíssimo afinal… o que uma pessoa normalmente faz no museu? Ela lá vai lá para olhar algo. No caso, acontece logo de início o contrário, ela tem a sensação de “estar sendo olhada”. Dentro desse contexto, esse detalhe sutil não passa despercebido. As trocas de olhares que acontecem nessa exposição é deliciosa! Todas as informações a respeito do templo e da obra de Ron Mueck se encontram na parede da porta do templo, ou seja, na mesma direção para a qual esse “Homem num Barco” está olhando. Com isso, o foco do olhar do visitante acaba sendo somente ou o Homem (que o olha de volta) ou a mesma direção que ele está olhando, o que dá protagonismo a uma atividade tão comum numa visita a um museu através da interação sutil entre visitantes e a obra exposta.

Gamanacasa voenna theseus temple 4 ron mueck

Mas essa é somente minha intrepretação da visita… a obra em si sugere um outro tema: passagem. O barco indica o movimento que levará o homem sentado nele para algum outro lugar. O homem olha com expectativa na direção daquilo que está por vir. Será a vida depois de um novo nascimento? Será a morte? Será a possibilidade de sobreviver num novo continente que não está sendo destruído pela guerra assim como seu próprio país? Confesso que me sinto muito mais atraído por esse tipo de arte que faz perguntas do que por outras que acreditam ter respostas pra tudo.

Gamamacasa vienna theseus temple 7 ron mueck

Last week I wrote about the Imperial Treasury, the Schatzkammer Wien, which was the first of 7 museums you may visit purchaising the museum’s annual ticket… today is time to go to Theseus’ Temple right in the middle of Volksgarten (Garden for the Folk) in Vienna.

Gamanacasa vienna theseus temple 1

This building in classical style was constructed between 1819 and 1823 by architect Peter von Nobile to shelter a huge statue of the hero Theseus done by the italian sculptor Antonio Canova which is placed nowadays at the entrance of Art History Museum of Vienna / Kunsthistorisches Museum. The construction is a miniature of Hephaistos’ Temple em Athens, also know by Theseum because the remains of Theseus were told to be buried in that temple.

Gamanacasa vienna  theseus temple 11

Nowadays the Theseus’ Temple is part of Art History Museum and its main room is used to disply installations and temporary exhibitions. The crypt – which I really wanted to see – is not open for visitors at the moment. Anyway, about the exhibition itself… it is a single work by australian artist Ron Mueck, “A Man in a Boat”, placed in the center of the temple, facing whoever comes in and it’s impossible not to feel surprised with that look. This meeting is, actually a confrontation! The “Man in a Boat” seems to be watching each one who comes in and this detail – apparently so simple – becomes totally intereting if you ask yourself “what does any person do normally in a museum? He goes there to watch something. In this case, the contrary happens right at the beginning, the visitor gets the sensation of “being observed”. In this context, this subtle detail does not remain unnoticed. The exchange of gazes in this exhibition is a total delight! All the informations about the Temple and the work by Ron Mueck hang at the wall beside the entrance of the Temple, that means, in the same direction to which that “Man in a Boat” is looking to. With this, the visitor’s viewpoint becomes only the “Man” (who looks back ) or the same direction the “Man” is watching too. This gives protagonism to such a common activity in a museum’s visit through a discreet interaction between visitor and exhibit.

Gamanacasa vienna tjeseus temple 5 ron mueck

That is only my interpretation of the visit. The work itself suggests another subject: passage. The boat indicates the moviment that will bring the man seating on it to another place. The man observes with expectancy in the direction of that what is to come. Will that be life after a new birth? Or death? Will it be the possibiliyt to survive in a new continent that is not being destroyed by war like his own country? I confess I feel much more attraction by this kind of Art that suggests questions than others that believe to know answers for everything.

Gamanacasa vienna theseus temple 13

 

5 comentários sobre “2. Museum: Theseus’ Temple / O Templo de Teseu

  1. Yes…the man in the boat tickles the brain of museum visitors with the question…”what is this about”…the visitors must now “think” for an answer …than the usual unchallenging obvious answers. Serveral questions come to my mind…why is he leaving or going to an unknown place naked”? Will he and the boat survive the journey and where are the oars. He appears ill unfed dehydrated…yes. Does he represent a beginning…or an end. Love it!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s