Instagram: The World as Community / O Mundo como Comunidade

English below!

A agilidade do Instagram tem me surpreendido constantemente. Sou um usuário recente, poucos dias mais que 4 meses. De lá pra cá 2328 pessoas resolveram dedicar um pouco de sua atenção e tempo seguindo minha galeria e eu nem sei o que dizer quando vejo minhas fotos sendo curtidas 500, 600, 700 vezes!! Escolho então só duas palavrinhas, mas bem carregadas de significado pra mim: muito obrigado!

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 6

 

Como eu cheguei “tarde” na rede, tentei me informar direitinho sobre como participar da melhor maneira possível, li muito sobre estratégias, erros e acertos. Um detalhe que me chamou bastante a atenção logo de início foi a referência contínua à rede como uma “comunidade”. Essa é uma palavra de significado forte que eu resolvi levar a sério e por isso, em vez de sair caçando seguidores, preferi focar na interação, examinando em detalhe as galerias de quem ia me seguindo.

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 4

Aliás, pensando em comunidade, eu nunca uso a palavra oficial “seguidores” e digo sempre “amigos”. Sempre tento seguir quem me segue para deixar claro que é o relacionamento de amizade mútua que me interessa, muito além do interesse estético por fotografia. Por essa razão, normalmente sigo pessoas assim “por reação” quando elas me seguem e curtem minhas fotos. O critério é sempre só esse: querer interagir. A famosa “exceção à regra” fica reservada a qualquer tipo de incentivo à violência ou manifestação de preconceito e de desrespeito humano (triste pleonasmo… nem vejo diferença entre um e outro).

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 8

Essa postura me garante a liberdade e o prazer de cultivar amizades com pessoas dos mais variados interesses e perspectivas, vivências dos mais experientes e projetos de vida dos mais jovens.  E quer saber? Eu me orgulho muito disso! Enquanto a sociedade do lado de fora do monitor parece buscar cada vez mais fechar-se em torno da garantia de seus privilégios pessoais ou de classe e da imposição dos seus próprios valores disfarçando seu autoritarismo sob o pretexto do universalismo, eu encontro nessa rede social, digo, comunidade, a oportunidade de criar minha versão pessoal de um dito popular ouvido há tempos atrás: querer bem, sem olhar a quem!

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 1

The agility of Instagram surprises me constantly. I am a recent user, a few days more than 4 months. Since then 2328 people decided to dedicate a bit of their attention and time following my gallery and I even don’t know what to say when I see my pictures getting 500, 600, 700 likes!! In this case I choose only two little words that are full of significance for me: thank you!

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 5

Since I arrived “late” in this network, I tried to inform myself quite well about how to participate in the best possible way and read a lot about strategies, errors and hits. A detail that caught my attention since the begin was the continuous reference to the network as a “community”. This is a word of strong significance that I decided to take seriously and that is why, instead of start hunting for followers, I preferred to focus in the interaction, examining in detail the galleries of those who follow me.

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 2

Actually, since we are talking about community, I never use the offical term “followers” and always refer to them as “friends”. Also, I always try to follow back those who follow me to let it clear that it is the relationship of mutual friendship that interests me, far beyond the aesthetic interest in photography. For this reason, I normally follow people “per reaction” when they follow me or like my pictures. The criterion is always only that: the will to interact. The notorious “exception to the rule” is reserved to any kind of incentive for violence or prejudice and human disrespect outbreaks (what a sad pleonasm… I don’t see any diference between them).

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 9

 

This attitude ensures me the liberty and pleasure to cultivate friendship with people of various interests and perspectives as well as to learn the knowledge of the most experienced and the life projects of the youngest. And you know what? I’m so proud of it! While society outside the screen seems to increasingly close itself within the insurance of their personal or class priviledges and the imposition of its own values disguising its authoritarianism under the guise of universalism, I find in this network, I mean, community, the oportunity to create my personal version of a Brazilian popular saying: wish well for its own sake.

gamanacasa vienna instagram vinna.gamanacasa 7

 

2 comentários sobre “Instagram: The World as Community / O Mundo como Comunidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s